Cai tesoureiro que vendia acesso a Cameron

O tesoureiro do Partido Conservador britânico, Peter Crussas, pediu demissão após a divulgação de um vídeo em que propunha acesso privilegiado ao primeiro-ministro David Cameron, em troca de dinheiro. O vídeo, feito por jornalistas que se passaram por doadores, foi divulgado pelo Sunday Times. O jantar privado custaria quase 300 mil euros. "O que aconteceu foi completamente inaceitável", disse Cameron.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.