Cain desiste de disputa republicana

Sob acusações de abuso sexual e de ter mantido uma amante por 13 anos, o empresário Herman Cain, que chegou a liderar as pesquisas de intenção de voto para ser o candidato republicano à presidência dos EUA, em 2012, anunciou ontem a suspensão de sua campanha.

O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2011 | 03h03

"Como essas falsas acusações continuaram, elas desviaram a minha habilidade de apresentar soluções ao povo americano. Após muitas orações e busca espiritual, eu estou suspendendo a minha campanha", afirmou. Novato na política, o ex-presidente da rede de fast-food GodFather's Pizza prometeu ser "uma voz política alternativa".

O golpe final na pretensão de Cain deu-se no último dia 28, quando a executiva Ginger White afirmou na televisão ter mantido um relacionamento com ele por 13 anos. / DENISE CHRISPIM MARIN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.