AP
AP

Cairo recupera a calma após noite de enfrentamentos

Situação se normalizou depois que soldados entraram em confronto com jovens

Efe,

20 de dezembro de 2011 | 09h02

CAIRO - O centro do Cairo retomou a calma nesta manhã, depois dos confrontos entre as forças de segurança e manifestantes na Praça Tahrir registrados na madrugada desta terça-feira, 20.

Uma fonte dos serviços de segurança informou à Agência Efe que a situação se normalizou depois que soldados entraram em confronto com jovens que tentavam destruir um dos muros erguidos para isolar várias sedes governamentais como o Parlamento e o Conselho de Ministros na noite da segunda-feira.

De acordo com a fonte, um grupo de jovens conseguiu retirar dois blocos de concreto de um dos dois muros levantados nas ruas Sheikh Rihan e Qasr al Aini, e atiraram pedras e coquetéis molotov contra as forças de segurança.

Esses soldados, que apoiam a polícia na proteção dos prédios do governo, também responderam com pedradas, e depois perseguiram os manifestantes próximo à Tahrir, informou a fonte, esclarecendo que os agentes não fizeram uso excessivo da força.

O ativista Saad Zaglul, que estava no local, explicou à Efe que por volta das 22h (de Brasília) as forças de ordem atacaram "de surpresa" os manifestantes acampados em Tahrir.

"Quando avançaram em nossa direção, repetimos a palavra 'pacífica' para deixar claro que a manifestação era pacífica", disse Zaglul, acrescentando que os soldados conseguiram expulsar os manifestantes da praça, mas depois eles voltaram.

Ao menos 12 pessoas morreram e 815 ficaram feridas, de acordo com a última apuração do Ministério da Saúde, nos confrontos que ocorrem desde sexta-feira em Tahrir entre as forças de ordem e manifestantes. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Primavera ÁrabeEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.