Caixa-preta de avião incendiado na Indonésia é encontrada

O diretor de Transporte Aéreo da Indonésia, Ihsan Tatang, confirmou nesta quinta-feira, 8, que foi encontrada a caixa-preta do Boeing 737-400 que se incendiou na quarta-feira, 7, causando a morte de 21 pessoas quando aterrissava no aeroporto de Yogyakarta, na ilha de Java.A Indonésia não dispõe da tecnologia necessária para a leitura de caixas-pretas. Assim o equipamento será levado a outro país para ser analisado, informou a agência de notícias Antara.Em outras ocasiões, a Indonésia pediu a colaboração dos Estados Unidos e Hong Kong. Mas desta vez a perícia deve ser feita na Austrália, que colabora com a investigação já que no avião viajavam oito australianos. Pelo menos dois deles morreram.Uma equipe da Boeing e da Comissão Nacional de Segurança no Transporte (KNKT) continuam recolhendo e analisando partes da fuselagem e equipamentos do avião para determinar a causa do incêndio.O chefe da KNTK, coronel Chappy Hakim, declarou na manhã desta quinta-feira à rádio indonésia Elshinta que continua aberta a hipótese de sabotagem.O ministro dos Transportes, Hatta Rajasa, pediu para não se especular sobre a possibilidade de um ato terrorista enquanto a comissão não apresentar as suas conclusões.Aumentam as pressões pela renúncia de Rajasa, e os editoriais dos jornais indonésios criticam nesta quinta-feira a falta de segurança no transporte e a passividade do governo.Nos últimos meses, a Indonésia foi cenário de graves acidentes de transporte. O mais grave foi a queda de um avião em dezembro, matando mais de 250 pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.