Vincenzo Pinto/AFP
Vincenzo Pinto/AFP

Caixa-preta do navio Costa Concordia estragou 4 dias antes do naufrágio

Segundo jornal italiano, alguns dos sistemas do navio não estavam funcionando

estadão.com.br,

03 de julho de 2012 | 20h30

O jornal italiano Corriere della Sera divulgou ontem algumas conclusões dos peritos que investigam as causas do naufrágio do Costa Concordia, navio que naufragou na costa italiana no dia 13 de janeiro.

Segundo especialistas, alguns dos sistemas de controle do navio de cruzeiro não estavam funcionando, as cartas náuticas não haviam sido aprovadas e as portas estanques, que serviriam para conter a entrada de água, viajavam abertas. O mais grave, no entanto, é a constatação de que a caixa preta do Costa Concordia estava danificada desde o dia 9 de janeiro - quatro dias antes do acidente que causou a morte de 32 pessoas -, tornando impossível reconstituir todos os acontecimentos da noite do acidente.

No entanto, de acordo com o Corriere della Sera, os especialistas conseguiram obter os dados do computador de bordo, o que facilita a investigação. As regras marítimas internacionais proíbem a navegação sem que todos os instrumentos de bordo estejam funcionando.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.