Caixas-pretas do avião da Ethiopian são localizadas por navio

Aparelhos de gravação, porém, só devem ser recuperados a partir do fim de semana; buscas por corpos seguem

Associated Press,

28 de janeiro de 2010 | 10h46

Um navio da Marinha dos EUA localizou as caixas-pretas do avião da Ethiopian Airlines que caiu no Mar Mediterrâneo, próximo ao Líbano, com 90 pessoas a bordo no dia 25, informou o exército libanês nesta quinta-feira, 28.

 

Segundo o exército, um navio do Chipre e outro americano vasculhavam a área da queda da aeronave e encontraram o local onde estão os aparelhos de gravação. A retirada das caixas, entretanto, pode levar alguns dias, se acordo com as forças libanesas.

 

Walid Noshie, mergulhador libanês envolvido nas buscas, disse que a prioridade é encontrar os corpos das vítimas e então procurar as caixas pretas. Segundo ele, equipamentos sofisticados estão sendo usados, inclusive um torpedo com sonares capaz de mergulhar até três quilômetros no mar. O mergulhador afirmou que as caixas-pretas dever ser recuperadas somente a partir do fim de semana.

 

As equipes de resgate resgataram alguns corpos e pedaços do avião, mas as esperanças de encontrar sobreviventes é quase nula. Há números conflitantes sobre quantos corpos foram encontrados, embora pelo menos dez deles já forem retirados das águas do Mediterrâneo.

 

As caixas-pretas são fatores fundamentais para determinar o que causou a queda do avião. O ministro dos Transportes do Líbano disse na quarta-feira que o avião "fez uma curva rápida e estranha" após a decolagem, e a torre de controle disse que o piloto ignorou as instruções enviadas. Segundo o Exército e testemunhas, o avião estava em chamas quando caiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Ethiopianaviaçãoaviãoacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.