Calderón garante que irá ao Congresso para posse

O conservador Felipe Calderón afirmou que na próxima sexta-feira irá ao Congresso para prestar juramento como presidente do México, cerimônia que grupos esquerdistas prometem boicotar. "Vou cumprir a obrigação constitucional como presidente da República ao iniciar o exercício do meu mandato", disse Calderón a senadores do Partido Revolucionário Institucional (PRI). "Não se trata de um capricho pessoal, nem de uma estratégia. É simplesmente uma obrigação constitucional que devo cumprir", acrescentou. Calderón, do Partido Ação Nacional (PAN), ganhou as eleições de 2 de julho por uma estreito vantagem sobre o esquerdista Andrés Manuel López Obrador, que diz ter sido vítima de uma fraude eleitoral e se proclamou "presidente legítimo" de um "governo paralelo". O líder do PRI no Senado, Manlio Fabio Beltrones, disse a Calderón que a democracia mexicana "vive um ponto de ruptura e de grande tensão pelo profundo desacordo da esquerda com o governo". Beltrones confirmou que o PRI assistirá à cerimônia no Congresso. "Esperamos maturidade, prudência e civilidade política de todos", concluiu o senador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.