Calderón pede acordo mundial sobre mudança climática

O presidente do México, Felipe Calderón, pediu hoje a todos os países do mundo que deixem para trás as discussões sobre quem tem de fazer mais contra as mudanças climáticas e cheguem a um acordo para enfrentar o problema. "Enquanto os países em desenvolvimento insistirem que não temos nada a fazer, que a tarefa é apenas dos países desenvolvidos, estamos dando aos países ricos o álibi perfeito para continuarem a fazer nada relevante sobre o combate das mudanças climáticas", afirmou, durante um fórum de energia na capital mexicana.

AE-AP, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 19h58

A dois meses do início da conferência mundial sobre mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU), no México, o presidente disse que se os países desenvolvidos são os principais responsáveis pelo uso excessivo de energias procedentes do carbono, todas as nações - incluindo os países em desenvolvimento - devem contribuir para solucionar o problema, que não reconhece fronteiras.

O México será a sede da chamada Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-16) entre 29 de novembro de 10 de dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.