Calderón pede aos EUA fim da venda de armas pesadas

O presidente do México, Felipe Calderón, pediu hoje aos congressistas norte-americanos que voltem a proibir a venda de armas de alto poder de fogo. Com isso, será possível frear a distribuição de armas que cruzam a fronteira comum e terminam nas mãos dos cartéis do narcotráfico, segundo ele.

AE-AP, Agência Estado

20 Maio 2010 | 17h02

"Queria pedir ao Congresso que nos ajude e que nos entenda o quão importante é para nós que se aplique a legislação para deter o abastecimento desse tipo de armas para os criminosos", afirmou Calderón, durante discurso em sessão conjunta do Congresso dos Estados Unidos, em Washington. "Pediria a vocês que considerem a restituição da proibição da venda de armas de alto poder" de fogo, afirmou o líder mexicano.

Calderón também voltou a criticar a lei imigratória do Arizona. "Não podemos ignorar esta ameaça aos direitos civis e à democracia", afirmou, referindo-se à lei. "Devemos encontrar uma maneira melhor de enfrentar e resolver juntos este problema comum."

Mais conteúdo sobre:
EUA México Calderón venda armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.