Califórnia declara alerta de emergência em energia

O Operador Independente do Sistema, que administra a maior parte da rede de energia da Califórnia, declarou um alertade "estágio dois" no Estado norte-americano, solicitando a economia de consumo, em decorrência da perdade geração. O "estágio dois" antecede o corte escalonado de energia, que corresponde ao "estágio três"de emergência no setor, utilizado quando há risco de colapso de toda a rede estatal de eletricidadecaliforniana. Segundo o operador do sistema, o Estado perdeu cerca de 3.000 MW em energia gerada por pequenosprodutores independentes porque os geradores não foram pagos pelas distribuidoras Pacific Gas &Electricty, que pediu concordata na sexta-feira, e a Southern California Edison. Os pequenos produtoresvendem diretamente às duas empresas e afirmam que os pagamentos em atraso desde novembro superamUS$ 1 bilhão. Entre outros problemas, o Estado também perdeu 750 MW na geração eólica por causa daqueda nas temper aturas e trabalhos de manutenção em unidades. Ao pedir concordata na semana passada, a PG&E mencionou o lento progresso nas negociações com ogovernador da Califórnia, Gray Davis, para resolver o problema de caixa das distribuidoras de energia. APG&E e a Southern California acumularam dívidas estimadas em US$ 14,3 bilhões que as duasdistribuidoras atribuem à proibição de repasse aos consumidores dos aumentos de tarifas aplicados pelasgeradoras de energia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.