AFP PHOTO / Noah Berger - 05/08/18
AFP PHOTO / Noah Berger - 05/08/18

Califórnia enfrenta maior incêndio da história do Estado, dizem autoridades

Chamas que destroem o condado e a reserva natural de Mendocino consumiram 114,8 mil hectares e superaram marca histórica registrada pelo incêndio Thomas em 2017

O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2018 | 02h18

LAKEPORT, Estados Unidos - O incêndio de Mendocino, no norte da Califórnia, se tornou a maior conflagração da história do Estado, afirmaram autoridades americanas nessa segunda-feira, 7. As chamas atingem o condado e a reserva natural homônimos a cerca de 290 quilômetros de São Francisco, ameaçando casas e florestas desde a última quarta-feira, 1º.

Segundo o Departamento de Florestas e Combate a Incêndios da Califórnia, o incêndio já destruiu 114,8 mil hectares e continua a crescer. Batizado "Complexo Mendocino", a conflagração é formada por dois focos distintos separados por poucos quilômetros de distância um do outro. As chamas consumiram 75 casas e, até o momento, apenas 30% do incêndio foi controlado. 

Apesar do tamanho, o incêndio atual atinge uma área rural e, portanto, é considerado menos danoso que os outros que afetaram o Estado nas últimas semanas. Mesmo assim, as autoridades afirmam que as chamas oferecem risco a pelo menos 11,3 mil casas na região, cujos proprietários receberam ordens para deixar os locais imediatamente.

Aeronaves estão sendo utilizadas no controle às chamas em Mendocino, mas os bombeiros enfrentam dificuldades devido às altas temperaturas que secam a vegetação e facilitam a propagação do incêndio.

De acordo com as autoridades, o Complexo Mendocino ultrapassou a marca registrada pelo incêndio Thomas, que queimou 114 mil hectares entre os condados de Santa Barbara e Ventura em janeiro de 2017, até então considerada a conflagração mais destrutiva da Califórnia. À época, duas pessoas morreram e mais de 10 mil casas ficaram destruídas. 

Nas últimas semanas, a Califórnia enfrenta uma série de incêndios de grandes proporções em várias partes do Estado. O mais destrutivo deles, o Carr, queimou mais de mil casas e matou seis pessoas no município de Redding. Chamas também destruíram por dias o Parque Nacional Yosemite. Ao todo, 14 mil militares do Corpo de Bombeiros atuam em todo o Estado.

"Recordo alguns anos atrás, quando vimos entre 10 mil a 12 mil bombeiros atuando nos Estados da Califórnia, Oregon e Washington, mas nunca 14 mil", disse Scott McLena, porta-voz do Departamento de Combate a Incêndios da Califórnia.

A situação obrigou o governador da Califórnia, Jerry Brown, a decretar estado de emergência. A medida autoriza o governo estadual a deslocar fundos de emergência aos municípios atingidos. A Casa Branca também reforçou ações no Estado com o deslocamento de milhares de bombeiros para combater as chamas e prevenir novos focos. //REUTERS, ASSOCIATED PRESS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.