Califórnia: mudança do tempo ajuda a reduzir incêndios

Uma semana depois de seu início, o incêndio florestal na Califórnia começa a dar os primeiros sinais de redução de intensidade, graças ao aumento da umidade relativa do ar e a mudança dos ventos. O serviço de meteorologia previa a possibilidade de chuvas, ampliando o otimismo das equipes que combatem o incêndio. "Estamos lutando contra a Mãe Natureza e, obviamente, quando ela coopera, nossa tarefa fica muito mais simples", disse hoje o governador Gray Davis, que nas próximas semanas será substituído pelo ator Arnold Schwarzenegger. Funcionários previram que, se o tempo continuar ajudando, ainda deve levar uma semana ou mais para que o pior incêndio da história do Estado seja completamente controlado. Os ventos fortes e quentes que sopravam do deserto - conhecidos como ventos Santa Ana - no começo da semana pararam e deram lugar a uma brisa gelada que prenuncia chuva. Cerca de 12 mil bombeiros combatiam hoje 17 grandes focos de incêndio. Em uma semana, o fogo causou a morte de 16 pessoas na Califórnia e 2 no México, além de consumir 2 mil casas e causar prejuízos estimados em US$ 2 bilhões - considerando-se os lucros cessantes. A polícia local busca dois possíveis incendiários. Um deles - do qual as autoridades têm um retrato falado - é um homem de aparentemente 20 anos que foi visto lançando objetos em chamas de uma van numa estrada de San Bernardino, leste da Califórnia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.