Califórnia retomará negociações sobre orçamento

Os líderes da Assembleia Legislativa do Estado da Califórnia vão voltar à mesa de negociações para decidir que programas vão sofrer cortes mais profundos para tapar um déficit orçamentário de US$ 26 bilhões. Os legisladores de ambos os lados alertaram que cortes profundos em muitos programas do Estado são inevitáveis. Mas eles também parecem mais otimistas do que estavam há semanas de que poderão encontrar uma saída para a questão fiscal da Califórnia.

AE-AP, Agencia Estado

12 de julho de 2009 | 19h34

"Vamos todos passar por isto e a Califórnia vai passar por isto bem", disse o líder no Senado, o democrata Darrell Steinberg, antes de entrar para uma reunião a portas fechadas com o governador Arnold Schwarzenegger e outros líderes legislativos. A retomada do diálogo entre republicanos, democratas e o governador Schwarzenegger é um sinal positivo depois de duas semanas de troca de farpas e disputas partidárias que levaram as negociações sobre o orçamento ao colapso.

Durante o fim de semana, os legisladores se concentraram nas propostas de reforma sugeridas pelo governador, que quer acabar com o desperdício e o abuso na seguridade social, programas de apoio doméstico e de cuidado com a saúde. O escritório do governador afirma que essas reformas podem economizar cerca de US$ 1,7 bilhão do dinheiro dos contribuintes este ano. Schwarzenegger também quer mudanças nas pensões para novos funcionários públicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.