Calor causa mortes na Espanha; fogo continua em Portugal

Uma onda de calor que assola a Europa há semanas causou mais quatro mortes na Espanha nesta terça-feira. Quatro idosas morreram na Espanha. As novas mortes elevam a 14 o número de falecimentos ocorridos durante a última semana, em virtude do calor excessivo. De acordo com médicos, as novas vítimas tiveram problemas cardíacos ou respiratórios agravados pelo calor.O calor agravou os incêndios florestais em Portugal, onde mais dois corpos foram encontrados hoje, elevando a 11 o número de mortos no pior incêndio ocorrido em décadas no país ibérico.Na Holanda, trabalhadores questionaram um sindicato sobre a possibilidade de ficarem em casa. A resposta foi negativa, mas eles receberam autorização para trabalhar de bermuda e fazer intervalos mais longos. Quatro usinas de energia nuclear na Alemanha cortaram drasticamente sua produção de eletricidade para evitar o superaquecimento da água nos sistemas de refrigeração.Na França, a onda de calor forçou o racionamento de água em 55 regiões, disse Pierre de Montlivault, funcionário do Ministério do Ambiente. Em alguns casos a irrigação de colheitas também foi proibida. A cidade de Bordeaux registrou a temperatura recorde de 40,7ºC.Na Itália, a agência controladora da distribuição de energia no país alertou para possíveis cortes no fornecimento entre hoje e amanhã para evitar sobrecarga, devido ao uso de aparelhos de ar-condicionado e ventiladores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.