Calor e chuvas matam na Europa e na Ásia

Ondas de calor e tempestades com fortíssimas rajadas de vento causaram mortes em diferentes pontos do mundo.Na Sérvia e Montenegro, médicos lançaram hoje um novo alerta para que os moradores de Belgrado evitem sair de casa devido a onda de calor sem precedentes que deixou 3 mortos. Segundo os paramédicos, mais de 100 chamados de emergência foram atendidos hoje na capital da Sérvia. A onda de calor da semana passada, com temperaturas que chegaram a 33° centígrados, afetou a saúde das pessoas, disse Branka Matijasevic, médica do serviço de emergência local.As três mortes, todas de ataques cardíacos, foram relatadas pela televisão estatal sérvia. Somente nesta segunda-feira, os serviços de emergência atenderam 118 ligações da região metropolitana de Belgrado e outras 40 de cidades vizinhas, todas de pessoas que passaram mal na rua por conta do forte calor.Chuvas na AlemanhaViolentas tempestades mataram pelo menos 10 pessoas na Alemanha em uma semana, segundo fontes oficiais do governo. Uma menina de cinco anos morreu ao ser arrastada por um balão de gás em uma base militar britânica.O balão era uma atração de um festival em um quartel-general do exército britânico, na cidade de Moenchengladbach, nas margens do rio Reno, e foi arrastado por fortes ventos que atingiram o local.Um cabo de metal parece ter envolvido a menina de cinco anos, filha de um militar ainda não identificado, que foi levada para longe, pelo ar. O corpo da menina foi achado a 70 quilômetros do local.Fortes rajadas de ventos arrancaram bandeiras dos mastros e destruíram a cobertura de barracas, onde os cerca de 30 mil visitantes procuraram abrigo. O evento anual foi cancelado.Um taxista de 59 anos morreu quando seu carro foi atingido por uma árvore na cidade de Muehlhausen. Uma árvore matou também um músico húngaro de 52 anos na cidade de Bernkastel-Kues, perto do rio Mosela, na fronteira com a França. As temperaturas chegaram a 30 graus na Alemanha.Calor e chuvas na ÍndiaA onda de calor na Índia continua matando. Mais 84 pessoas morreram nos últimos dias apesar da chegada das chuvas de monções. As altas temperaturas na Índia mataram até agora 1.522 pessoas no país.O estado mais afetado pela onda de calor, Andhar Pradesh, foi beneficiado pelas chuvas e há previsões de fortes tempestades em todo o sul da Índia. "A onda de calor, que registrou temperaturas de 49 graus, deverá terminar em 48 horas", disse C.V.V Bhadram, diretor de meteorologia do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.