Câmara Alta do Japão aprova moção de censura contra Noda

A Câmara Alta do Parlamento do Japão passou nesta quarta-feira uma moção de censura contra o primeiro-ministro Yoshihiko Noda, colocando em dúvida as chances de ser aprovada a emissão de títulos para financiar o orçamento do país.

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2012 | 09h22

Membros do Partido Democrático Liberal e outros grupos de oposição também afirmaram que recusam-se a participar dos procedimentos parlamentares, esperando com isso forçar Noda a dissolver a Câmara Baixa e convocar eleições. A atual sessão parlamentar encerra-se em 8 de setembro, mas os deputados podem chegar a um acordo e realizar uma reunião extraordinária para aprovar a lei de financiamento das contas públicas.

O primeiro-ministro, que assumiu o cargo em setembro do ano passado, lidera o Partido Democrático do Japão, que ainda tem maioria na mais influente Câmara Baixa. Ele já concordou em convocar eleições ainda neste ano, provavelmente em novembro. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãopolíticaprimeiro-ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.