Eduardo Munoz Alvarez/AP
Eduardo Munoz Alvarez/AP

Câmara aprova moção de desacato contra Steve Bannon, ex-assessor de Trump

Agora, caberá ao Departamento de Justiça decidir se pede o indiciamento de Bannon; caso condenado, ele pode cumprir pena que varia de 1 mês a 1 ano de detenção

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2021 | 20h25

WASHINGTON - Por 229 votos a 202, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou uma moção de desacato contra Steve Bannon, ex-assessor do ex-presidente Donald Trump, por ele ter se negado a cumprir um mandado do Congresso para depor sobre a invasão do Capitólio em 6 de janeiro.

Agora, caberá ao Departamento de Justiça decidir se pede o indiciamento de Bannon. Caso condenado, ele pode cumprir pena que varia de 1 mês a 1 ano de detenção.

Steve Bannon, ex-estrategista do governo de Trump (2017-2021), é o centro das atenções pelo papel que pode ter tido na organização do ataque e sua eventual coordenação com Trump e a Casa Branca.

A Câmara dos Representantes aprovou o encaminhamento do caso de Bannon aos promotores federais. "O senhor Bannon está sozinho em seu desafio e não vamos tolerá-lo", disse o presidente da comissão que investiga a invasão, o democrata representante do Mississípi, Bennie Thompson. 

No Brasil, Bannon é próximo do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), com quem já se encontrou algumas vezes. Ele também articula uma rede de políticos de extrema direita na Europa. / AFP e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.