Câmara da Itália aprova pacote e Berlusconi deve sair

A Câmara dos Deputados da Itália aprovou hoje o pacote de reformas econômicas

SERGIO CALDAS, Agência Estado

12 de novembro de 2011 | 15h50

exigido pela União Europeia em meio à grave crise fiscal da região, abrindo caminho para a renúncia do atual primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, e para a formação de um governo de emergência.

As medidas, aprovadas pelo Senado na sexta-feira e que fazem parte de uma emenda à proposta orçamentária de 2012, preveem uma rodada bem mais pesada de austeridade fiscal, que provavelmente será implementada por um governo de união. A expectativa é de que o governo de emergência seja liderado pelo senador vitalício Mario Monti, com quem Berlusconi se reuniu por duas horas neste sábado.

A votação na Câmara foi acompanhada de perto, porque Berlusconi afirmou que renunciaria assim que as medidas fossem aprovadas no Parlamento. Espera-se que Berlusconi apresente ainda hoje sua carta de renúncia ao presidente italiano, Giorgio Napolitano. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.