Câmara de Illinois aprova destituição de governador

A Câmara dos Deputados do Estado de Illinois aprovou ontem a destituição do governador Rod Blagojevich, acusado de corrupção. O processo de impeachment será levado agora ao Senado para ser votado nos próximos dias. Durante a sessão que aprovou a destituição, Blagojevich foi duramente criticado pelos deputados democratas e republicanos. O placar final foi 114 a 1 em favor do impeachment. Blagojevich é acusado de tentar vender a cadeira de senador que foi do presidente eleito, Barack Obama, que renunciou para assumir a presidência. Conversas gravadas pelo FBI revelaram que ele pediu a um dos candidatos à vaga um emprego em uma fundação sem fins lucrativos com um salário de até US$ 300 mil por ano. O assessor de outro candidato chegou a oferecer US$ 1 milhão pelo cargo.O governador foi preso no dia 9 e solto em seguida, após pagar fiança. Contrariando os pedidos dos congressistas do Estado e do próprio Obama, Blagojevich não renunciou ao cargo e nem abriu mão da prerrogativa de indicar o senador. Ele nomeou Roland Burris, ex-procurador-geral de Illinois, mas esta semana os senadores se recusaram a aceitá-lo, alegando que sua nomeação está condicionada ao processo judicial. Ontem, a Suprema Corte de Illinois concluiu que a nomeação de Burris é válida. A decisão pode romper o impasse e abrir o caminho para que ele assuma o posto de Obama no Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.