EFE/Shawn Thew
EFE/Shawn Thew

Câmara dos deputados dos EUA aprova Orçamento, mas muro de Trump terá pouca verba

Acordo entre republicanos e democratas evita paralisação do governo antes do prazo final para um consenso; Trump queria US$ 25 bilhões para construção do muro, mas só conseguiu US$ 1,6 bilhão

O Estado de S.Paulo

22 Março 2018 | 16h16

A Câmara dos Deputados dos  EUA aprovou nesta quinta-feira, 22, um projeto de gastos do governo de US$ 1,3 trilhão de dólares para impedir uma paralisação da administração federal e financiar agências governamentais até 30 de setembro, enviando a matéria ao Senado antes do prazo final, que expira à meia-noite de sexta-feira (23).

+ Congresso dos EUA fecha acordo para evitar paralisia do governo

A Câmara, de maioria republicana, apoiou a medida por 256 a 167 votos apesar da preocupação de alguns conservadores sobre o enorme déficit do governo. O texto agora irá para o Senado, que deve votá-lo mais tarde nesta quinta ou na sexta-feira.

A Casa Branca sinalizou que o presidente , Donald Trump irá sancionar a medida, que aumenta significativamente os gastos para defesa, mas reduz os investimentos em algumas outras prioridades.

Os republicanos receberam um aumento de US$ 78 bilhões em gastos com defesa. Os democratas conseguiram um aumento de US$ 52 bilhões nos gastos domésticos. Os dois partidos tiveram de abrir mão de importantes bandeiras, mas a maior derrota foi de Donald Trump. 

Trump queria US$ 25 bilhões em financiamento para o projeto de construção do muro na fronteira com o México. Conseguiu apenas US$ 1,6 bilhão para barreiras ao longo da fronteira entre os dois países. A maior parte do dinheiro destina-se a projetos específicos que provavelmente teriam avançado, mesmo que Hillary Clinton fosse presidente. 

Do total, US$ 251 milhões são destinados especificamente para “cercas secundárias” perto de San Diego, idênticas as cercas de arame que já estão em funcionamento. Há também US$ 445 milhões para construção do muro, valor que dá para construir no máximo 50 quilômetros de barreiras ; US$ 196 milhões são para bloqueios e passagens de pedestres no Vale do Rio Grande; e outros US$ 445 milhões são para a substituição de cercas existentes nessa área.

+ Mexicanos prometem pular modelos de muro vistos por presidente

O maior problema é que autorização para a construção de novas barreiras prevê “projetos operacionalmente eficazes” como os já implementados, e não prevê a construção dos grandes protótipos que Trump pretendia construir.

O MURO

Em fevereiro, Trump visitou a região de Otay Mesa, onde estão instalados e expostos oito modelos de muro que podem ser instalados em trechos da fronteira de 3,1 mil quilômetros entre EUA e México. As amostras, de nove metros de altura e paredes completamente lisas, foram construídas por seis companhias e cada uma custa entre US$ 300 mil e US$ 500 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.