Câmara dos EUA aprova elevação do limite da dívida

A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou por uma estreita margem de 217 votos a 212 a elevação do limite de endividamento do governo federal em US$ 1,9 trilhão, que permitirá o Tesouro a pagar suas contas até o final de 2010, segundo líderes no Congresso. Toda a bancada republicana e trinta e sete democratas votaram contra o aumento no limite do endividamento para US$ 14,3 trilhões. A elevação do teto ocorre seis semanas depois do Congresso ter aprovado um aumento de US$ 290 bilhões parta US$ 12,4 trilhões.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2010 | 17h49

O Senado americano aprovou este novo aumento no limite na semana passada em uma votação que também foi estritamente partidário. O legislativo agora vai encaminhar a medida para a sanção do presidente Barack Obama. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAorçamentodívidaObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.