Câmara dos EUA derruba veto a exploração de petróleo

A Câmara dos Estados Unidos derrubou a moratória de seis meses para a perfuração de poços de petróleo em águas profundas, que o presidente Barack Obama havia decretado em reação ao vazamento de petróleo no Golfo do México, iniciado em 20 de abril, após a explosão de uma plataforma da British Petroleum (BP). Por 216 votos a 195, os deputados incluíram em um projeto de lei sobre exploração de petróleo "offshore" uma emenda que permite a concessão de novas licenças para perfuração em águas profundas, desde que as empresas mostrem que estão cumprindo as normas de segurança adotadas depois do vazamento.

AE, Agência Estado

30 de julho de 2010 | 19h25

"As ações perigosas de uma empresa não deveriam fechar todo um setor de nossa economia. Precisamos resolver os problemas que levaram a esse desastre no Golfo sem paralisar a indústria doméstica de energia da América no processo", disse o deputado Charlie Melancon, do Partido Democrata, de Louisiana.

A liderança do Partido Democrata, o mesmo de Obama, permitiu que a votação acontecesse para não alienar os deputados dos Estados litorâneos que produzem petróleo, como a Louisiana; os deputados democratas desses Estados ameaçavam votar contra a lei de regulamentação da exploração de petróleo "offshore", caso a moratória fosse mantida. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.