Câmara dos Lordes suspende 2 de seus membros

A Câmara dos Lordes aprovou ontem a suspensão de dois de seus integrantes durante seis meses, decisão que não era tomada há 350 anos. O afastamento foi uma resposta à denúncia feita pelo jornal "The Sunday Times" de que os lordes Peter Truscott, ex-ministro de Energia, e Thomas Taylor teriam aceitado fazer emendas em leis em troca de cerca de 130 mil. É tão incomum suspender um lorde que o Comitê de Privilégios dos Lordes teve de pedir assessoria legal para comprovar se a sanção era possível. A suspensão ocorreu um dia depois da também histórica renúncia do presidente da Câmara dos Comuns, Michael Martin, o primeiro a abandonar o cargo em mais de 300 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.