Câmara italiana confirma imunidade de Berlusconi

A Câmara de Deputados da Itália aprovou uma lei que suspenderá o julgamento do primeiro-ministro Silvio Berlusconi por corrupção. A lei torna as cinco maiores autoridades italianas imunes de processo público, enquanto estiverem no cargo. A maior parte dos deputados da oposição de centro-esquerda deixou o plenário em protesto.O Senado, onde os governistas também contam com uma maioria ampla, já havia aprovado a medida. O presidente Carlo Azeglio Ciampi deve sancionar a lei em breve, o que significa que o processo em andamento contra Berlusconi será interrompido antes que se emita um veredicto e antes que a Itália assuma a presidência da União Européia, em 1º de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.