´Camaradas como Bush e Blair não me assustam´, diz Mugabe

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, ironizou nesta sexta-feira, 23, as tentativas dos líderes de países do Ocidente em retirá-lo do poder, segundo informações da CNN Internacional."Nada me assusta, nem mesmo camaradas com Bush e Blair. Eu vi de tudo e não temo sofrimento ou briga de qualquer tipo", disse Mugabe em reunião com membros de seu partido em Harare, capital do Zimbábue."Eu sustento minha posição pois foi aqui que eu nasci, aqui que eu cresci, aqui eu lutei e aqui eu irei morrer", afirmou Mugabe, acusando mais uma vez o Ocidente de patrocinar o partido de oposição Movimento por Mudança Democrática (MDC) com o objetivo de derrubá-lo do governo.Um dos padres católicos mais influentes do Zimbábue, o arcebispo Pius Ncube de Bulawayo, continua na luta contra Mugabe e na sexta-feira, 23, fez um apelo à população para que faça protestos pacíficos contra o presidente.A polícia do país, enquanto isso, acusa membros do MDC de explodirem um posto policial na cidade de Mutare, além de uma série de seguidos atos violentos nos últimos meses. Fontes do partido de oposição ao governo de Mugabe disseram que a polícia torturou o líder do MDC, Morgan Tsvangirai, além de outros membros de grupos de oposição no domingo, 11.No entanto, o governo sugeriu que Tsvangirai e seu grupo resistiram à prisões na, depois de serem acusados de apoiar uma campanha de retirar Mugabe do poder usando a violência.Os Estados Unidos está entre os países que condenaram fortemente as prisões, ameaçando intensificar sanções contra o Zimbábue. No entanto a União Européia e a ONU alertam para que estas restrições afetem apenas os líderes do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.