Câmera captura momento de tragédia aérea na Rússia

O Boeing 737 da Tatarstan Airlines que ontem caiu na pista do aeroporto de Kazan, provocando a morte das 50 pessoas a bordo, mergulhou de nariz e explodiu em uma bola de fogo gigante, segundo imagens das câmeras de segurança do local divulgadas por emissoras russas de televisão.

AE, Agência Estado

18 de novembro de 2013 | 13h58

O avião havia decolado de Moscou ontem à tarde e, de acordo com as imagens divulgadas hoje, desabou do céu no início da noite, quando fazia sua segunda tentativa de aterrissar em Kazan em meio a fortes ventos e a uma tempestade de raios.

Alexander Poltinin, que dirige a comissão responsável pela investigação da tragédia, disse que os especialistas concentram-se em duas hipóteses principais: erro humano ou falha do equipamento. As caixas-pretas já foram encontradas, mas sofreram danos na explosão.

Segundo registros de tráfego aéreo divulgados pelas autoridades russas, o avião acidentado tinha 23 anos de uso e compunha a frota da Tatarstan Airlines desde 2008. A aeronave foi danificada em um acidente ocorrido durante um pouso no Brasil, mas não houve vítimas. Segundo a empresa, o Boeing estava em boas condições de voo.

Com exceção de uma cidadã britânica, todos os mortos na tragédia eram russos. Irek Minnikhanov, filho do governador do Tartaristão, figura entre os mortos. Com cerca de 1,1 milhão de habitantes, Kazan situa-se pouco mais de 700 quilômetros ao leste de Moscou e é a capital da república do Tartaristão, uma das mais ricas da Federação Russa. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
RússiaaviãoquedaKazan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.