Câmera na cela aumenta a sentença de fotógrafo

A Justiça italiana aumentou a pena de prisão do fotógrafo de celebridades Fabrizio Corona, detido por vender cenas da privacidade de estrelas para jornais e revistas. Detido na penitenciária de San Vittore, Corona subornou um carcereiro com 4 mil para contrabandear uma câmera fotográfica para sua cela. A pena foi aumentada em 1 ano e 6 meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.