Siyabulela Duda/Reuters
Siyabulela Duda/Reuters

Cameron atrasa recesso de verão do Parlamento pelo escândalo das escutas

Premiê defendeu nova sessão parlamentar para explicar novidades na investigação de grampos

18 de julho de 2011 | 12h42

JOHANESBURGO - O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, anunciou nesta segunda-feira, 18, em Pretória, na África do Sul, que o Parlamento não vai entrar em recesso de verão nesta terça-feira, como previsto, e fará na quarta-feira uma sessão extraordinária sobre o escândalo das escutas.

 

Na entrevista coletiva que seguiu a reunião com o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, Cameron defendeu por uma nova sessão parlamentar para que ele possa explicar as novidades da investigação em torno das escutas telefônicas do jornal "News of the World".

 

A renúncia do chefe da Scotland Yard, Paul Stephenson, pelo escândalo surpreendeu o chefe do Governo britânico na África do Sul neste domingo, no início de uma visita de cinco dias ao continente.

 

Segundo a emissora sul-africana "Talk Radio", Cameron vai encurtar sua visita à África e, depois de ir nesta terça-feira à Nigéria, voltará no mesmo dia a Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.