Cameron cancela férias e convoca reunião sobre protestos em Londres

Premiê se encontrará com Comitê de Crises do governo; violência se espalha pela capital britânica

Reuters

08 de agosto de 2011 | 18h52

LONDRES - O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, vai retornar de suas férias na Itália devido aos protestos que tomaram contas de algumas regiões de Londres nos últimos dias, informou seu gabinete nesta segunda-feira, 8.

 

Veja também:

video Acompanhe os enfrentamentos ao vivo (imagens da BBC)

mais imagens GALERIA: Veja imagens da violência em Londres 

linkPolícia promete grande ação contra a violência

 

De acordo com o gabinete, Cameron retornaria à cidade ainda na noite desta segunda-feira. O premiê se reuniria com o Comitê de Crises na terça-feira para tratar das revoltas, que tiveram início na noite do sábado devido à morte de um vigia de 29 anos em Tottenham, no norte da capital.

 

Os protestos, porém, ganharam nova dimensão nesta segunda, quando se espalharam para outras regiões e bairros de Londres. Houve novos confrontos entre jovens e a polícia, que prendeu mais de 200 pessoas. As autoridades e políticos acusam os manifestantes de apenas querer incitar a violência e saquear lojas.

 

Prédios e veículos foram incendiados na cidade, que sediará a Olimpíada de 2012, em várias áreas da cidade. Linhas de trem e ônibus foram fechadas, assim como algumas ruas. A polícia continua nas ruas e tenta deter os manifestantes, que se organizaram por meio de troca de mensagens em celulares e redes sociais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.