EFE/EPA/HAYOUNG JEON
EFE/EPA/HAYOUNG JEON

Cameron e rivais disputam votos na véspera do referendo sobre britânicos na UE

Votação que acontece na quinta-feira definirá o futuro da Europa e do Ocidente

O Estado de S. Paulo

22 Junho 2016 | 08h22

LONDRES - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, e seus adversários eurocéticos cruzarão a Grã-Bretanha nesta quarta-feira, 22, em uma última tentativa de conquistar votos na véspera do decisivo referendo sobre a permanência ou não do país na União Europeia.

A votação, que reflete o aumento do populismo na Europa e nos Estados Unidos, definirá o futuro da Europa e do Ocidente. Uma vitória do lado favorável à saída pode provocar um turbilhão nos mercados financeiros.

"Está muito apertado, ninguém sabe o que vai acontecer", disse Cameron ao jornal Financial Times desta quarta-feira, à medida que pesquisas de opinião mostram uma disputa acirrada pela vitória.

O referendo de quinta-feira ocorre uma semana após o assassinato da deputada trabalhista Jo Cox, que chocou o país e colocou em dúvida o tom de uma campanha que se tornou cada vez mais amarga.

No último grande debate do referendo, o recém-eleito prefeito de Londres, Sadiq Khan, acusou Boris Johnson, principal líder da campanha pela saída, de orquestar um "projeto de ódio" e de explorar temores relacionados à imigração para conquistar votos contra a União Europeia. /Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.