Cameron manifesta apoio a proposta russa sobre Síria

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, se unirá à França e aos Estados Unidos para levar adiante no Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) uma proposta de resolução baseada em um plano russo para colocar sob controle internacional as armas químicas presentes na Síria.

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 13h14

Cameron disse hoje a uma comissão parlamentar britânica que a proposta deve ser levada a sério porque cumpriria a meta de livrar a Síria de armas químicas. Na avaliação de Cameron, o plano não deve ser usado como manobra para que o governo sírio ganhe tempo.

A nova proposta foi apresentada ontem pela Rússia e vem ganhando apoio internacional desde então. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Reino UnidoCameronSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.