Cameron pede que Otan repense relação com a Rússia

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) deve repensar sua relação de longo prazo com a Rússia após suas ações "ilegais" na Ucrânia.

AE-AP, Estadão Conteúdo

02 de agosto de 2014 | 07h37

Em carta destinada aos aliados, ele afirmou estar claro que a Rússia vê a Otan como um adversário. Cameron reforçou que a organização deve reforçar sua capacidade de responder rapidamente a qualquer ameaça e decidir como sustentará sua robusta presença no Leste Europeu.

O documento, que foi divulgado neste sábado, surge seis semanas depois de uma cúpula da Otan no País de Gales, a primeira realizada no Reino Unido desde que Margaret Thatcher foi a anfitriã do encontro de 1990, quando a Guerra Fria estava chegando ao fim.

O premiê britânico disse, ainda, que o mundo de hoje é mais imprevisível, desde que a "Rússia rasgou o livro de regras ao anexar ilegalmente a Crimeia e desestabilizar agressivamente a Ucrânia". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
REINO UNIDOCARTARÚSSIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.