Cameron tem apoio interno para sua decisão sobre Síria

Os pedidos do primeiro-ministro David Cameron para uma ação contra a Síria pelo uso de armas químicas contra civis recebeu o apoio do Conselho de Segurança Nacional do Reino Unido. O escritório de imprensa de Cameron informou, após uma reunião de emergência nesta quarta-feira, que os chefes militar e de segurança foram "unânimes" no apoio ao pedido do primeiro-ministro.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 12h29

O Conselho se reúne semanalmente, é presidindo por Cameron e inclui ministros, chefes de defesa e de agências de inteligência, dependendo do assunto a ser tratado.

O comunicado diz que o grupo concorda que o regime do presidente sírio Bashar Assad foi responsável pelo ataque letal com armas químicas ocorrido na semana passada.

O Conselho também apoia os planos do governo de apresentar no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) uma resolução para condenar a Síria e abrir a porta para a possibilidade de ataques militares com o objetivo de evitar futuros ataques. A resolução deve enfrentar a oposição da Rússia.

Tudo o que sabemos sobre:
REINO UNIDOSÍRIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.