Caminhoneiros da África do Sul encerram greve

Os caminhoneiros da África do Sul aceitaram a proposta dos patrões e encerraram a greve do setor nesta sexta-feira. Os trabalhadores assinaram um acordo de três anos que dá aumento de 10% em 2013 e de 8,5% e 9% nos anos seguintes, disse o Sindicato dos Transportes e Trabalhadores Aliados.

AE, Agência Estado

12 de outubro de 2012 | 10h02

A greve dos cerca de 20 mil caminhoneiros colocou em risco o fornecimento de bens de consumo e combustível na África do Sul. A paralisação já estava na terceira semana.

As manifestações por melhores salários algumas vezes tornaram-se violentas, com diversos caminhões incendiados e motoristas atirando bombas caseiras e pedras. Pelo menos um trabalhador morreu durante os protestos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
África do Sulcaminhoneirosgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.