Camisinha dentro de sopa leva restaurante ao tribunal

Quatro mulheres entraram em acordo com o restaurante californiano onde uma delas encontrou um preservativo dentro de sua sopa de mariscos, encerrando o caso, anunciaram advogados de ambas as partes na noite de segunda-feira. As mulheres processaram a rede de restaurantes McCormick & Schmick´s, especializada em frutos do mar, por suposta negligência e abalo emocional intencional depois de uma delas ter mordido o preservativo em 26 de fevereiro de 2002. O processo deveria ter sido iniciado ontem no Tribunal Superior do Condado de Orange, na Califórnia. Entretanto, o caso foi cancelado depois de as partes terem chegado a um acordo. Os detalhes não foram revelados. "O caso foi plenamente resolvido", anunciaram advogados de ambas as partes por meio de um comunicado conjunto. "Os dois lados estão satisfeitos com o resultado." As mulheres alegaram estar comendo sopa de mariscos quando Laila Sultan, de 48 anos, mordeu algo um tanto emborrachado. Os advogados de defesa alegaram não haver evidências de que algum funcionário do restaurante teria colocado o preservativo na sopa e não existia explicação plausível para o incidente. A McCormick & Schmick´s - uma rede de restaurantes de alto padrão com 42 estabelecimentos em 19 Estados americanos - processou seu fornecedor de mariscos. Em setembro de 2003, no entanto, um júri pronunciou-se em favor do fornecedor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.