Mike Theiler/Efe
Mike Theiler/Efe

Campanha de Obama diz que republicanos afugentam latinos

Retórica de Romney e Gingrich em relação à imigração 'rejeita história como nação de imigrantes'

Efe,

30 de janeiro de 2012 | 19h37

WASHINGTON - As propostas dos pré-candidatos presidenciais republicanos nos Estados Unidos afugentam os eleitores hispânicos, já que temas como imigração, emprego e saúde são tratados de forma inadequeada, considerou nesta segunda-feira, 30, a equipe da campanha do presidente Barack Obama.

"As posições que os candidatos republicanos tomaram nos temas mais importantes para a comunidade hispânica estão diretamente em conflito com as preocupações desses eleitores", advertiu em mensagem a campanha democrata.

A mensagem se concentra em repassar as posturas, principalmente quanto à imigração, dos dois candidatos favoritos a ganhar a nomeação republicana: o ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, e o ex-presidente da Câmara de Representantes, Newt Gingrich.

A mensagem foi lançada na véspera das primárias republicanas na Flórida, onde 22% da população é latina e o voto dessa comunidade é decisivo.

A "retórica extrema" de Romney e Gingrich em relação à imigração "rejeita nossa história como nação de imigrantes", denunciou a mensagem democrata.

Romney manifestou reiteradamente sua oposição ao "Dream Act", medida que busca a legalização sob certas condições de estudantes imigrantes ilegais, e defende a "autodeportação", que consiste basicamente em uma "guerra de desgaste" para que os imigrantes não consigam empregos e por vontade própria decidam deixar os EUA.

No caso de Gingrich, sua polêmica afirmação no passado que o espanhol é "a língua do gueto" foi muito criticada, embora tenha prometido acabar com a imigração ilegal em cinco anos se chegar à Presidência.

Dessa maneira, os democratas enfatizam que os aspirantes republicanos pretendem eliminar a reforma sanitária aprovada por Obama, que beneficiará milhões de cidadãos que agora não têm seguro médico, entre eles muitos latinos.

Além disso, os republicanos se opõem a aumentar os impostos aos milionários, algo que afeta especialmente a classe média.

A mensagem da campanha democrata contém também uma enquete divulgada na semana passada pelo canal "Univisión", que aponta que 72% dos eleitores latinos são favoráveis a Obama, contra 28% de Romney e 24% de Gingrich.

A mesma pesquisa revela que na hora de decidir em quem votar os latinos pensam majoritariamente na economia. Nesse contexto, 61% confiam em Obama para melhorar a situação econômica dos EUA e 24% nos republicanos. 

Tudo o que sabemos sobre:
eleicoes-nos-euaobamacampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.