Campanhas passam marca de 1 milhão de propagandas

A campanha presidencial nos EUA ultrapassou a marca de 1 milhão de propagandas veiculadas pela televisão. Estudo da Wesleyan Media Project, firma especializada no rastreamento de publicidade, indica que os anúncios em favor do democrata Barack Obama e do republicano Mitt Romney somaram 1,016 milhão entre 1º de junho e 29 de outubro e representaram um aumento de 39,1% em relação à campanha de 2008.

O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2012 | 02h02

As propagandas contabilizadas não foram apenas as encondadas pelas campanhas dos candidatos, mas também as de seus partidos e de grupos de interesse formados para apoiar Obama e Romney, os chamados Super PAC. Apenas a campanha de reeleição do presidente gastou US$ 266 milhões em propaganda desde 11 de abril, contra US$ 105,4 milhões de Romney.

O maior Super Pac de Obama, Priorities of USA, desembolsou US$ 32,5 milhões em anúncios nas TVs. O de Romney, Restore Our Future, gastou US$ 57,6 milhões. Dois Super PAC geridos pela eminência parda do governo do ex-presidente George W. Bush, Karl Rove, investiram US$ 102,7 milhões.

Rove, entretanto, concentrou-se especialmente em propagandas para candidatos ao Congresso. Seu objetivo, além da eleição de Romney, é manter a maioria republicana na Câmara dos Deputados e conquistar a do Senado. / D.C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.