Canadá decifra código genético do vírus da gripe suína

Cientistas canadenses anunciaram hoje o sequenciamento genético do vírus A H1N1, causador da gripe suína. A expectativa é de que a descoberta ajude a identificar a origem do vírus e a descobrir como ele se dissemina e sofre mutações. "Trata-se de um marco importante e significativo para nós, mas ainda há muito trabalho pela frente", disse o secretário canadense de saúde pública, David Butler-Jones.

AE-AP, Agencia Estado

06 de maio de 2009 | 16h57

Pesquisadores do Laboratório Nacional de Microbiologia em Winnipeg decifraram a sequência genética de três amostras de vírus da gripe suína coletadas no México e no Canadá. Segundo o cientista, o sequenciamento descarta a hipótese de que teria ocorrido uma mutação como forma de explicar o fato de os casos ocorridos no México terem sido bem mais graves dos que os registrados em outros países. "Estamos dando continuidade a nossa análise, mas, essencialmente, o que ela parece sugerir é que não há nada que diferencie (a amostra mexicana da canadense", disse Plummer.

Hoje, o governo mexicano elevou a 46 o número de mortes causadas pela doença. Nos Estados Unidos, duas pessoas morreram por causa da gripe suína, ambas no Texas, que faz fronteira com o México. O Canadá registrou 165 casos da doença, sem nenhuma morte. Com exceção do caso de uma menina, que foi grave, todos os demais foram moderados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.