Canadá fecha bar que vendia maconha abertamente

Um bar que vendeu maconha abertamente durante meses estava em vias de expansão antes de a polícia canadense interditá-lo, informaram autoridades de Vancouver. Autoridades locais apreenderam cerca de 9 kg de maconha e um pouco de haxixe. A quantidade das drogas é avaliada em mais de R$ 140.000. Na operação, realizada no início da noite de ontem, também foram encontrados 300 biscoitos assados com maconha e haxixe, disse Bob Rolls, subcomandante interino da polícia de Vancouver. Durante um período de vigilância de uma hora e meia, a polícia viu 230 clientes entrarem na loja de bebidas e tabaco Da Kine, situada numa movimentada avenida comercial da cidade canadense. Calcula-se que o estabelecimento faturava diariamente uma quantia equivalente a mais de R$ 60.000, disse Rolls. Sete funcionários e um cliente foram detidos. Havia 33 pessoas no local no momento da operação policial. As acusações contra os suspeitos ainda estão sendo elaboradas, comentou Rolls. O bar atraiu a atenção da imprensa na semana passada, quando a proprietária Carol Gwilt disse que estava tentando apenas ser uma "mulher de negócios", suprindo uma "enorme demanda". Gwilt disse que não considerava sua atividade ilegal, mas a polícia discorda. "Tráfico é tráfico. É contra lei. Você não pode vender isso", disse Rolls.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.