Canadá intercepta navio com 490 imigrantes do Sri Lanka

Eles querem asilo no Canadá, mas país teme que grupo tenha criminosos e rebeldes tâmeis.

BBC Brasil, BBC

13 de agosto de 2010 | 14h30

Um navio carregando cerca de 490 imigrantes do Sri Lanka em busca de asilo aportou nesta sexta-feira em uma base naval na Província da Colúmbia Britânica, no oeste do Canadá, a milhares de quilômetros do país asiático.

De acordo com o jornal canadense The Vancouver Sun, um navio militar canadense interceptou a embarcação com imigrantes da etnia tâmil na tarde de quinta-feira e a escoltou até o porto.

Assim que os passageiros desembarcaram na base, as autoridades canadenses instalaram tapumes para que eles não pudessem ser fotografados e filmados pela imprensa.

Ônibus e ambulâncias foram enviados ao local para transportar os imigrantes para hospitais e centros de detenção.

De acordo com a imprensa canadense, especula-se que o navio tenha ficado cerca de três meses no mar até chegar ao país.

A embarcação teria cruzado o Oceano Pacífico rumo ao Canadá após ser impedida de aportar na Austrália.

Rebeldes

As autoridades canadenses temem que existam criminosos e membros do grupo rebelde Tigres de Libertação da Pátria Tâmil entre os imigrantes e, por isso, investigará os passageiros da embarcação.

O Canadá considera os Tigres Tâmeis como um grupo terrorista e não deve conceder asilo a seus membros.

Após duas décadas de conflito com o governo do Sri Lanka, o grupo foi derrotado pelo exército cingalês no ano passado.

Os rebeldes eram acusados de recrutar crianças, usar homens-bombas e civis como escudos.

O governo cingalês, no entanto, também foi bastante criticado pelo fim sangrento da guerra civil, quando muitos tâmeis foram mortos e dezenas de milhares confinados em campos de refugiados.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.