Canadá monta segurança para cúpula

Seguro de que pelo menos 30 milmanifestantes vão protestar durante a III Cúpula das Américas, o governo canadense encarregou cerca de 7 mil policiais eagentes civis de cuidarem da segurança dos 34 chefes de estado que se encontrarão em Quebec de 20 a 22 deste mês.O esquema é o maior da história do Canadá e transformará Quebec na cidade mais protegida do mundo por três dias.Em briefing transmitido ao vivo pela Internet, o encarregado de coordenação da Cúpula, Mark Lortie, informou que pelo menos500 policiais especialmente treinados serão designados como motoristas e guias dos automóveis dos chefes de estado e dasdelegações.Durante a Cúpula de Quebec, segundo informações do governo canadense, a cidade vai receber grupos contrários ao livrecomércio, ambientalistas, sindicalistas e liberais.Não haverá, garantiu Lortie, restrições à liberdade de expressão dos manifestantes, mas advertiu que a polícia fará cumprir alei.Ele afirmou, também, que os organizadores estão abertos a reconhecer os pontos de vista da sociedade civil.Os quase 15 mil moradores da região próxima ao centro de reunião dos chefes de estado já receberam passes especiais que garantirão a circulação e impedirão o acesso de pessoas alheias à Cúpula.Os policiais foram treinados por especialistas empersuasão, proteção e repressão a grupos que tentem romper as barreiras ao redor da zona isolada.Diversos grupos tambémforam instruídos para atuar em caso de ataques com coquetel Molotov. Um dos hospitais do centro de Quebec foi equipado comuma pequena piscina para atender às vítimas de gás lacrimogêneo que venha a ser lançado em caso de desordem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.