Canadá pede para Austrália manter suas tropas no Afeganistão

Para o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, é necessário "enfrentar o terrorismo para vencê-lo"

Efe

11 de setembro de 2007 | 04h48

O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, pediu nesta terça-feira, 11, ao governo australiano que mantenha suas tropas no Afeganistão, durante uma visita oficial à Austrália.   Na Austrália, Harper lembrou o sexto aniversário dos atentados terroristas de 2001, nos Estados Unidos. Ao parlamento australiano, o político afirmou que é necessário "enfrentar o terrorismo para vencê-lo".   "Como demonstrou o 11 de setembro de 2001, se abandonamos o próximo na pobreza, na brutalidade e na ignorância no mundo global, sua miséria acabará sendo a nossa", disse Harper. "Nossos países sofreram o terror e ambos estamos fazendo o que podemos para enfrentá-lo e vencê-lo", acrescentou.   O Canadá mantém tropas em Kandahar, no sul do Afeganistão. Já a Austrália conta com 370 soldados perto da província afegã de Oruzgan, atuando junto às tropas holandesas.   A Holanda estuda a possibilidade de retirar seus militares do país. Por isso, Harper sugeriu que as tropas canadenses se encarreguem da tarefa desempenhada até agora pelos holandeses, com a Austrália mantendo o seu apoio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.