Canadá: suposto terrorista ganha liberdade após pagar fiança

Um dos 17 suspeitos detidos em junho, em Toronto, como supostos membros de um grupo "inspirado na Al Qaeda" foi posto em liberdade nesta quinta-feira, após pagar uma fiança de pouco mais de US$ 125 mil, segundo fontes oficiais. Ahmad Mustafa Ghany, de 21 anos, foi o segundo dos detidos na operação policial a ser posto em liberdade. Na semana passada, um menor ganhou liberdade condicional sem necessidade de fiança.Autoridades canadenses acusaram os detidos, entre eles cinco menores, de fazerem parte de um grupo de islamitas radicais que tinham planejado atentados em Toronto e Ottawa, como a explosão de edifícios e a tomada do Parlamento canadense.Segundo a polícia, um dos detidos expressou seu desejo de degolar o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, caso conseguisse capturá-lo.A polícia deteve os acusados em uma operação policial que contou com a participação de centenas de agentes de várias forças policiais, assim como dos serviços secretos do país.Os advogados dos detidos disseram que as detenções fazem parte de uma operação para limpar a imagem do Governo do Partido Conservador, que chegou ao poder em janeiro deste ano. Alegam também que os acusados não integram grupo terrorista algum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.