Canadense é acusado de vender segredos militares

As autoridades dos Estados Unidos acusaram nesta quinta-feira um canadense de origem chinesa de roubar segredos militares com a intenção de vender a informação à China, Malásia e Tailândia.Declaração do promotor Kevin Ryan afirma que Xiaodong Sheldon Meng, de 42 anos, roubou material de informática ligado a simulações de vôos comerciais e de combate da sua ex-empregadora, a empresa Quantum3D, de San José."As acusações de espionagem comercial dizem que Meng, ex-residente de Pequim, e atual morador de Cupertino (Califórnia), roubou segredos comerciais da Quantum3D com a intenção de usar a informação em benefício dos Governos da China, Tailândia e Malásia", diz a declaração.Os produtos da empresa têm usos militares, incluindo condições simuladas de manobras de combate, e incluem dispositivos avançados de visão infravermelha e noturna.Segundo Angela Hansen, advogada de Meng, "o Governo deu uma interpretação falsa a atos inocentes e não existem provas que fundamentem as acusações".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.