Canadense que chamou Bush de imbecil renuncia

Uma alta assessora do primeiro-ministro canadense, Jean Chrétien, que chamou o presidente americano, George W. Bush, de "imbecil" renunciou hoje devido à controvérsia provocada por seu comentário privado.Françoise Ducros, que de início havia oferecido sua renúncia ao cargo de assessora de Comunicação do chefe de governo mas fora dissuadida pelo próprio Chrétien, anunciou hoje que se retira do governo e retorna à sua carreira administrativa no Estado em comunicado divulgado pelo chefe de gabinete de Chrétien. Ducros viu-se envolvida em um escândalo diplomático depois que o jornal canadense National Post publicou que ela havia qualificado Bush de " imbecil" durante a cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Praga . O governo de Ottawa havia buscado aproximar-se do presidente americano dizendo em Praga que o comentário de sua assessora havia sido infeliz que Bush era seu amigo "e não um imbecil, de forma alguma"; a Casa Branca, por sua vez, minimizou o episódio, mas o incidente ajudou a esfriar as relações entre os países vizinhos que são grandes parceiros comerciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.