Adrian Wyld / The Canadian Press / AP
Adrian Wyld / The Canadian Press / AP

Canadenses vão às urnas hoje em clima de suspense

Premiê Justin Trudeau e rival Andrew Scheer terminam campanha empatados nas intenções de voto

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2019 | 06h00

MONTREAL, CANADÁ - No último dia de uma tensa campanha, o primeiro-ministro Justin Trudeau e seu rival conservador Andrew Scheer tentavam convencer os muitos eleitores indecisos e evitar um governo minoritário no Canadá, como preveem as pesquisas.

Após 40 dias de confrontos, polêmicas e promessas eleitorais, os dois grandes partidos terminam a campanha como começaram: empatados nas intenções de votos, o que eleva o suspense na eleição desta segunda-feira, 21. “Precisamos de um governo progressista forte que una os canadenses e lute contra  mudanças climáticas, não uma oposição progressista”, disse Trudeau durante um comício em Vancouver.

Liberais e conservadores têm entre 31% e 32% das preferências, de acordo com as últimas pesquisas, o que não lhes permitiria alcançar uma maioria absoluta na Câmara dos Comuns de 338 cadeiras. Um governo minoritário seria obrigado a receber apoio de formações menores, como o partido dos Novos Democratas (NPD) de Jagmeet Singh, terceiro nas pesquisas (20%), ou dos separatistas do Bloco de Quebec.

Para Entender

Escândalo deixa governo canadense à beira do colapso

Premiê Justin Trudeau, ícone da centro-esquerda, é acusado de tentar influenciar processo contra empreiteira acusada de corrupção

Os líderes dos quatro partidos terminam as suas campanhas no domingo na Província da Colúmbia Britânica, onde fica Vancouver. Trudeau e Scheer, Singh e a líder dos verdes Elizabeth May participaram de seus últimos comícios nesta região onde os verdes e neo-democratas ameaçam os liberais.

“Trudeau mostrou claramente que está disposto a tudo para ficar no poder”, afirmou Scheer no sábado em Toronto. O conservador acusa os liberais e o NPD de buscarem uma coalizão governamental que, segundo ele, aumentaria o déficit dos programas sociais defendidos pelo NPD.

Em Vancouver, Scheer novamente acusou Trudeau de se apegar ao poder por meio de uma coalizão com o NPD, algo que tanto esse partido quanto os liberais negam. 

Atingido no sábado por informações da imprensa sobre o envolvimento de seu partido no financiamento de uma campanha de difamação contra um pequeno partido rival, Scheer não confirmou ou negou a notícia, o que lhe rendeu críticas por sua falta de transparência. 

Trudeau, enfraquecido por acusações de ingerência política em um caso judicial, se viu também em dificuldades semanas atrás quando foi divulgada imagem de quando era jovem com rosto pintado de preto.

Analistas dizem que no sistema parlamentar canadense é possível que um premiê em fim de mandato permaneça no governo, mesmo que ele não obtenha a maioria dos votos, desde que consiga apoio de um ou mais partidos para que a Câmara vote a seu favor. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.