Canal de TV é alvo de bombas na Venezuela

Desconhecidos lançaram hoje quatro bombas de fabricação caseira contra a sede de uma emissora de televisão privada regional venezuelana que faz oposição ao presidente Hugo Chávez. Jorge Kossosky, diretor do canal Promar TV, informou que o "atentado" contra a estação de tevê, que fica em Barquisimeto, 350 km a oeste de Caracas, ocorreu nesta madrugada, provocando apenas danos materiais.Kossosky não responsabilizou ninguém pela ação, mas insinuou que pode ter sido uma represália pela linha opositora seguida pelo canal regional. Ele disse que a emissora recebeu ameaças nos dias anteriores e que seus jornalistas são agredidos quando realizam reportagens de rua. O incidente ocorreu horas após um grupo de governistas protestar, pacificamente, diante da emissora Globovisión de Caracas para exigir que o canal desista de seu "terrorismo televisivo". A maioria dos meios de comunicação do país se opõe a Chávez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.