Cancelado julgamento de menino assassino nos EUA

Juízes de apelação ordenaram a realização de um novo julgamento para o garoto de 16 anos que está cumprindo uma sentença de prisão perpétua pelo assassinato de uma menina de 6 anos, levantando mais questões sobre as leis da Flórida que permitem que crianças sejam presas sem direito à fiança. Quando o crime foi cometido, o réu tinha 12 anos de idade. Os juízes da 4º Corte Distrital de Apelação determinaram que o julgamento por assassinato de primeiro grau de Lionel Tate deverá ser cancelado porque a competência do réu deveria ter sido avaliada antes do processo, o que não aconteceu. O assassinato ocorreu em julho de 1999. Não ficou claro se Tate será libertado, nem a data de um novo julgamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.