Candidata à presidência da Ucrânia apoia entrada na Otan

26/04/2014 - A ex-primeira ministra da Ucrânia, Yulia Tymoshenko, defendeu a entrada do país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) como forma de proteção às agressões russas. A política, que está concorrendo para as eleições presidenciais, em 25 maio, considerou que, embora apenas uma minoria dos ucranianos tenha apoiado a adesão do país à Otan em ocasiões anteriores, as ações agressivas da Rússia no leste da Ucrânia forçaram uma "mudança fundamental no pensamento" público.

Agência Estado

26 de abril de 2014 | 15h05

"Com sua guerra contra nós, (o presidente russo, Vladimir) Putin foi capaz de mudar a mentalidade dos ucranianos, nos fazendo tomar uma direção estratégica diferente. A Otan é a melhor escolha para a Ucrânia", afirmou Yulia em entrevista à agência de notícias Associated Press. Essa é a primeira vez que a atual candidata e líder do partido de oposição apoia publicamente a adesão do país à Otan. Fonte: Associates Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniaotan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.