Candidata reconhece vitória do PRI no México

A direitista Josefina Vázquez Mota admite que Enrique Peña Nieto deve ser o novo presidente do país; pesquisa de boca de urna aponta vitória do candidato do PRI

RODRIGO CAVALHEIRO, ENVIADO ESPECIAL,

01 de julho de 2012 | 23h39

 Enrique Peña Nieto, candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), foi eleito o novo presidente do México, reconheceu Josefina Vázquez Mota, candidata do Partido Ação Nacional (PAN), na noite deste domingo, 1.

Pesquisas divulgadas pela TV Once, pelo jornal El Universal e pelo grupo Milenio indicaram que Peña Nieto obteve 42% dos votos, o esquerdista Andrés Manuel López Obrador, 31%, e a candidata governista, Josefina Vázquez Mota, 23%.

A expectativa agora é para que Obrador admita a derrota publicamente.

Militantes do Partido da Revolução Democrática (PRD), de Obrador, protestam na Zócalo, a principal praça da Cidade do México. Eles denunciam supostas fraudes nas eleições presidenciais mexicanas que deram de novo o poder ao PRI depois de um hiato de 12 anos. O partido comandou o México por 7 décadas consecutivas e deve fazer de novo o presidente.

Segurança. Os mexicanos foram às urnas neste domingo sob forte esquema de segurança por causa da violência do narcotráfico. Longas filas foram formadas diante dos centros eleitorais e poucos incidentes foram registrados, entre eles a troca de tiros entre militantes de partidos rivais na localidade indígena de Rincón Chamula, em Chiapas.

Cercado por centenas de seguidores, Peña Nieto, um advogado de 45 anos, votou em seu povoado natal de Atlacumulco, perto da capital, Sorridente e com ar de vitória, ele disse esperar "que o povo do México seja o vencedor".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.